Hoje falaremos sobre ambientes desérticos, mostrarei alguns pontos que podem ser abordados pelos mestres. Esse ambiente hostil e aparentemente inóspito que pode apresentar muitos perigos e dificuldade para aqueles que não estão preparados para enfrentá-lo.

Peguem seus protetores solares e seus óculos escuros, porque eu já estou com os meus!

Quando pensamos em desertos, pensamos logo em Sol, calor e areia. E estamos certo em pensar nessas coisas, afinal é um lugar que não tem quase umidade relativa no ar, que quase não tem sombra e que não tem água praticamente. Então que tal passar esses “desconfortos” para os personagens da campanha? Eles precisarão de preparo, organização e cooperação do grupo.

Torne o Sol um Vilão

O Sol assola tudo e todos sem piedade, então faça os personagens do grupo sentirem isso na pele. Recomende a seus jogadores alguns cuidados básicos para que evitem as consequência cruéis de um sol escaldante. Já pensou como deve ser infernal e difícil usar uma armadura de metal pesada sob um sol escaldante e temperaturas acima dos 45º graus? É, muitos jogadores não pensam nisso, mas e você mestre? Vai pensar?

Se os jogadores não levarem a sério os rigores dos raios solares, eles podem sofrer de males como a insolação. Você pode aplicar algumas consequências a eles, como tonturas, náuseas, fraqueza muscular e distúrbios visuais. Vale a pena ressaltar que os distúrbios visuais ou alucinações, não são miragens! Estas são apenas um fenômeno óptico que ocorre em dias ensolarados, mas se alguém vê algo que não está lá, como um Oásis paradisíaco, está tendo uma alucinação e não uma miragem.

Falando em termos de jogo, use e abuse de mecânicas de sobrevivência, testes de exaustão, vigor e força. Aplique modificadores negativos ou condições especiais aos desafortunados e despreparados que não levarem a sério a travessia pelo deserto.

Para mim, o Sol é sempre um vilão!

Ouro líquido e incolor

A água é muito importante para a vida dos personagens, então traga seu racionamento à mesa. Um ser humano perde cerca de 1% a 2% do seu peso em água por dia, em situações onde o calor é maior chega a cerca de 5% ao dia e por isso, não passa mais que 4 dias sem água. Usar isso como uma mecânica de sobrevivência é uma opção válida, para deixar as coisas um pouquinho mais realistas e perigosas. Use com fé as regras para desidratação de seu sistema ou crie uma para este caso, pois a água deve ter um peso grande aqui.

Existem soluções para esses problemas, além de usar magias para “criar água”. Carregar cantis e garrafas com água é uma boa ideia, assim como procurar por cactos. Estas plantas possuem longas raízes que se irradiam pelo solo com o intuito de captar o máximo de água e armazená-la em seu caule robusto. Personagens que tenham conhecimentos de natureza ou habilidades de sobrevivência no deserto devem tentar recorrer aos cactos sempre!

Agora, nada deve se comparar ao alívio de encontrar um Oásis! Eles são o sonho daqueles que viajam pelo deserto. Seja legal com os jogadores e adicione um na aventura, mas que tal por algum desafio antes do prêmio? Talvez tribos de beduínos que disputam o lugar, ou monstros matando a sede ou algo ainda pior e maluco, como um portal para o plano elemental da água! Tudo que deixe a experiência mais divertida é valido.

Sempre achei a água supervalorizada, prefiro beber algo mais rubro e de preferência arterial.

 Para que lado mesmo?

Em Um deserto que possua dunas, por exemplo, é muito mais fácil de ser perder. Dunas sé movem conforme o vento, formando assim um cenário que muda constantemente. Sendo uma armadilha natural para aqueles que não sabem navegar no deserto.

Os ventos que movem as dunas são inofensivos perante às tempestade de areia. Use as referências de filmes se preferir, como nuvens gigantescas de poeira e areia que engolem os aventureiros, prejudicando a visibilidades por minutos ou horas, podendo estragar mantimentos, água e afugentar animais. Se já estava fácil de se perder antes, imagina depois de uma tempestade de areia!

A morte é o destino dos que se perdem no deserto. Talvez seguir um rumo baseado nas estrelas seja a solução para o grupo, mas independente do seu sistema possuir regras específicas sobre personagens perdidos, faça desta cena algo mais legal do que uma rolagem de dados simples.

Quando a noite cai

Então se você já teve um dia difícil e desgastante, fique de olhos abertos, pois é a noite que as coisas pioram de verdade! O deserto reserva 2 perigos aos personagens dos jogadores durante a noite, o frio e seus habitantes.

Caso você não saiba, no deserto o clima quente e seco do dia dá lugar a uma noite fria e escura. Pode utilizar aquelas regrinhas marotas sobre ambientes frios, pois as temperaturas vão abaixo de zero! É por esta oscilação térmica que muitas criaturas do deserto possuem hábitos noturnos. Escorpiões, serpentes e morcegos, preferem o frescor da noite para caçar e exercer suas atividades, cuidado com eles e suas versões monstruosas!

Eu também prefiro fazer tudo durante a noite, nada como dormir o dia todo.

Quando forem acender uma fogueira durante a noite, os jogadores devem se atentar à existência de muitos olhares que podem atrair, pois nada chama mais a atenção do que uma fogueira na escuridão da noite.

Consulte seu bestiário em busca de monstros típicos do deserto ou crie os seus próprios a partir dos animais do mundo real, mas agite as coisas quando a noite cair, pois só no deserto do Saara já foram descritas 70 espécies de mamíferos, 90 de pássaros residentes (fora os migratórios) e por volta de 100 répteis.

Provavelmente o grupo precisará descansar. Isso com certeza faria um grupo se unir mais, pois ou trabalham juntos ou morrem. Cuidado para não pegar muito pesados com os jogadores e acabar tornando a experiência muito opressora. Encontre o ponto de equilíbrio, algo que seja desafiador para os jogadores mas que não os desmotive a seguir em frente, mas que eles sintam as consequências de suas escolhas.

Não esqueça de inserir elementos fantásticos como essa belezura de Anthony Pismarov

Inserindo o fantástico

Então se você reparar, falamos muito sobre os flagelos do deserto, seus perigos e complicações reais, mas não podemos esquecer do fantástico! Claro que não tô falando do jornal da tv, mas de coisas doidas que só acontecem em nossas mesas de RPG! Quase todo cenário de fantasia possui um deserto com muitos mistérios e você não deveria perder esta oportunidade, pois dificilmente seus jogadores passarão por este deserto novamente, a menos que você esteja jogando Dark Sun!

O desafio aqui é pensar em coisas legais e que tragam o elemento fantasioso para o jogo. Pirâmides, cidades em ruínas, tempestades de areia com vontade própria, múmias conjuradoras, gênios malignos, e todo tipo de doidera é bem vinda!

Segue abaixo uma pequena lista de cenas que você poderia inserir facilmente em uma aventura no deserto, para deixá-lo mais fantástico, tudo retirado do livro Encontros Inusitados, um suplemento coletivo criado pela comunidade de Old Dragon.

  1. Na lateral de uma duna, uma caverna de vidro irregular, como se formado por relâmpagos, abre espaço para uma entrada misteriosa
  2. Um rio de areia movediça corta o caminho.
  3. Uma caravana de mercadores pequeninos, vestidos em robes marrons que deixam visíveis apenas um par de olhos brilhantes sob o capuz.
  4. Uma pirâmide vermelha flutua de cabeça pra baixo presa por correntes gigantescas.
  5. A sombra de um dos personagens desaparece após passar pela sombra de uma rocha/coqueiro/cactus/ou algo grande.
Então jovem, contem-me mais sobre suas aventuras no deserto e que dicas tens para nossos camaradas de “Mestragem” ?

 

Raul, o vampiro hippie