Invadir tumbas não é uma atitude saudável e perturbar os espíritos traz mazelas que apenas os mais destemidos aventureiros são capazes de enfrentar.
Na postagem de hoje trago exemplos de maldições adquiridas ao invadir a casa dos mortos!
Não trago nenhuma mecânica, apenas ideias para você adaptar para seu jogo favorito de fantasia.

https://i0.wp.com/i.pinimg.com/originals/bf/c3/29/bfc329976eb70c069fc56a3c367e2d55.jpg?resize=459%2C345&ssl=1

A maldição…

 

… das Cinzas

“Isso não tem um gosto estranho?”

Algumas semanas após invadir uma catacumba, o alvo desta condenação passará a sentir uma mudança ao se alimentar. Pouco a pouco uma mudança ocorrerá e ele passará a sentir cada vez menos o sabor dos alimentos, até que sinta apenas o gosto de cinzas…
O personagem acreditará que está ingerindo as cinzas dos corpos da tumba que invadiu. É claro que uma pessoa sã se alimentará dos mesmos alimentos sem problema algum.

… da Piedade

“Devo dizer senhor, tens uma visão acurada! Nenhum de nós suspeitou que a jovem pudesse ser uma criatura das sombras. É ótimo que ela esteja morta. Afinal de contas se não fosse assim, o que diabos poderia ter acontecido?!”

O personagem passará a não demonstrar remorso ou piedade em qualquer situação. Sentindo um ímpeto em resolver qualquer caso por violência, irá justificar suas ações de qualquer modo até ser impossível esconder sua sede de sangue.

..das Vidas Passadas

“Acredito que já estive aqui antes…”

Após entrar em contato físico com restos mortais dentro da tumba, o personagem passará a ser assolado por visões e memórias do ser que ali jazia. As lembranças são vívidas e cada vez mais será difícil distinguir quais são as memórias reais e as memórias do falecido. Caso não seja curado da maldição, o personagem definhará mentalmente até ser possuído por uma impressão espiritual falsa.

…da Agitação

“Pelos Deuses! Dá pra parar?!”

O “abençoado” com esta injúria exibirá espasmos musculares cada vez mais frequentes e intensos. Inicialmente serão pequenas manifestações e ocorrerão ocasionalmente. A medida que o tempo passar, será difícil de segurar armas, se alimentar ou mesmo manter uma noite de sono.

…das Mil Chicotadas

“Nossa, parece que você se cortou de novo.”

A maldição surge como pequenos cortes pelo corpo do personagem, que crescem e sangram a medida que a danação o afeta. Os ferimentos podem ser curados de forma convencional ou mágica, porém a cada nova semana os ferimentos retornarão de forma mais intensa até que a cura ou a morte chegue para o personagem.

…dos Reis Aprisionados

“Não devíamos ter perturbado o descanso deles!”

Devido a perturbação do sono de um ou mais reis da antiguidade, o personagem desenvolverá paranoia, crendo que assassinos ou sombras virão cobrar pelos crimes cometidos. A crescente de loucura irá resultar em atacar aleatoriamente qualquer um até que esteja morto ou curado.

https://i1.wp.com/i.pinimg.com/736x/40/14/da/4014da40eb6a1ecde823fa47fa87d16c.jpg?resize=431%2C361&ssl=1

Espero que vocês sejam idiotas o suficiente para vilipendiar o descanso dos Reis e dos Deuses Mortos! Essa foi mais uma postagem d’O Cérebro no Jarro!