Um post meio tóxico. Cuidado, pois você pode se envenenar também!

Olá Mestre e aventureiros, tive um pequeno problema com o trinco do meu caixão e fiquei preso por algum tempo, mas agora estou de volta. Podem entrar e fiquem a vontade!

Falaremos hoje sobre um assunto um tanto quanto tóxico! Chamem seus amigos ladinos e peguem seus antídotos, pois falaremos sobre venenos. Substancias tão temidas, porém tão presente no mundo real e  também nos mundos fantásticos. Então vamos injetar dicas, sugestões e quem sabe ideias em suas veias criativas, com o intuito de intoxicar todos aqueles que buscam enriquecer suas narrativas.

A origem

As toxinas são provenientes de metabolismo biológico, ou seja, são vindas de seres vivos, podendo ter origem animal, vegetal ou de microrganismos. São usadas de varias maneiras pelos seres vivo, tanto pra caça quanto para defesa, ou sendo até mesmo simplesmente resultado do metabolismo.

Dentro do reino animai podemos dividir as toxinas em venenos e peçonha. Resumindo sua diferença, a peçonha é a toxina que é inoculada ou injetada por animais através de ferroes, dentes e etc. Enquanto animais venenosos são aqueles não possuem aparelhos inoculadores, ou seja, dependem de outras formas para utilizarem seu veneno.

Criaturas venenosas possuem diversos níveis de toxidade e maneiras de fazerem uso de suas toxinas.

O Molusco chacinador

Se seu desejo é conhecer uma criatura surpreendente, te apresento o Conus marmoreusEsse gênero de molusco vive em ambientes de água salga, mais encontrado próximos a praias. Sua grande peculiaridade está na sua toxidade, pois na fase adulta esse pequeno molusco, que mede alguns centímetros, possui a toxidade suficiente para matar 20 homens adultos.

Conus marmoreus

A primeira vista, pode parecer um inofensivo molusco que não apresenta perigo algum,  assim como outros espécimes, alguns já citas em posts anteriores. Então experimente usar o conceito em jogo! Quem sabe você apresente uma criatura aparentemente inofensiva, mas que precisa de uma pequena oportunidade para mostrar toda a sua letalidade?

 

Cuidado, aqueles que curtem catar conchinhas na praia.

Além dele, existem muitos outros invertebrados marinhos que possuem um nível de toxidade elevado, polvos-de-anéis-azuis (Hapalochlaena), águas-vivas, vespas-marinhas entre outros.

Só uma gota e bye, bye!

Animais que possuem uma maneira mais ativa de usar suas toxinas são denominados peçonhentos. Dentre aqueles que usam esse tipo de mecanismo, vou citar uma especie de serpente que leva a peçonha muito a sério.

A Oxyuranus microlepidotus, também conhecida como Inland taipan, é considerada a mais letal do mundo devido ao seu veneno extremamente poderoso. Estima-se que sua mordida possua uma letalidade suficiente para matar 100 homens adultos e deixe outras serpentes com muito inveja!

Essa serpente é um grande exemplo de espécime que personifica todo temor dos animais peçonhentos.

Oxyuranus microlepidotus

Usar animais ou criaturas tão letais pode ser algo muito perigoso, mas com certeza irá gerar tensão entre os jogadores. Então pense bem e deixe boas maneiras deles recorrem ao antidoto, não deixe tudo na mão do acaso e divirta-se.

Só um beijo, e derruba mais de mil mortais.

O perigo de onde menos se espera

Posso passar parágrafos inteiros citando nomes de serpente, escorpiões, aranhas e etc, animais que já sabemos que são perigosos.  Vamos contra os conceitos de perigo e falar um pouco sobre outro animal, saindo um pouco desse clichê e entrando na peculiaridade de um dos únicos mamíferos venenosos do mundo, os ornitorrincos.

Eles que são conhecidos por suas diversas peculiaridades, agora possuem mais uma para aqueles que não a conheciam. Somente os ornitorrincos machos possuem esporões ligados a glândulas de veneno localizados nas patas traseiras. Eles produzem veneno somente em períodos de acasalamento, levando a crer que possuem esses esporões com a função de competir com outros machos.

Glândula produtora de veneno, ligada ao esporão do ornitorrinco.

esporão do ornitorrinco.

Até as criaturas que não aparentam podem ser letais nas mãos de um mestre criativo. Então ouse experimentar, brincar com esse conceito, tornar inesperado algumas caracterizaras que os jogadores acham conhecer. Você é o mestre e pode determinar o que quiser, não tenha medo de tentar, se achar interessante por exemplo um urso com presas ou garras venenosas, vai em frente, traga o inesperado e desenvolva aquilo que desejar.

Não são só os ladinos que tem aquela adaga envenenada escondida.

Sem neurose

É válida a citação das famosas neurotoxinas, que não passa de um termo usado para designar toxinas que possuem a capacidade ofensiva de afetaram o sistema nervoso de seres vivos complexos, aqueles que possuem sistema nervoso central, mesmo em pequenas quantidades.

 

Representação dos espasmos musculares causados pelo tétano.

Um grande exemplo de neurotoxina é a produzida pela bactéria Clostridium tetanibactéria causadora do tétano.  Esse é o nosso exemplo de microrganismo que produz toxinas. Ele pode ser encontrado no solo, mas principalmente em material em decomposição.

Seu contagio se dá através de contato da bactéria com ferimentos expostos e não somente através de ferimentos causados por metais enferrujados, como muitos acreditam. A principal característica ou sintoma do tétano são os espasmos musculares violentos, e a inconstância no controle muscular, dentre outros sintomas que levam a morte.

As vezes uma “simples” batalha com esqueletos de aparência frágeis pode ser fatal, se ele possuem armas que estão em seus corpos pútridos e que se encontram extremamente enferrujadas, basta um simples corte e a sorte está lançada. Para aqueles que nunca tomaram a vacina antitetânica essas armas podem significar a morte certa, um corte sem cuidados apropriados é fatal, quão irônico seria o grande herói que derrotou dragões, morrer de tétano.

O tétano, pode ser um perigo muito maior do que se pensa.

É, a ferrugem pode ser pior que muito venenos por ai. 

“Não é flor que se cheire…”

Toxinas estão muito presentes no reino animal, mas os animais não são os únicos que as detem. Muitas plantas possuem a capacidade de produzir toxinas com vários níveis de toxidade, muito mais que os animais. A Nerium oleander se destaca pelo seu alto nível de letalidade. Também conhecido como Oleandro, essa planta possui toxinas em todas as suas partes e em um nível tão elevado que uma folha é capaz de levar um ser humano a morte. Sua característica mais destacável são suas flores, que podem ser tão belas quanto fatais.

O oleandro (Nerium oleander)

Introduzir plantas venenosas ou medicinais como parte de uma flora local pode gerar um interesse em alguns tipos de jogadores. Usar esse recurso como mecanismo de imersão dos jogadores no cenário é válido. Então se um ladino precisa de algumas gotas de veneno para algo, talvez o druida ou ranger do grupo possa ajudar dando dicas de plantas ou animais que possam servir. Ir além da lojinha na cidade e permitir ou isentivar que busquem recursos no seu cenário, traz ao jogo um ar de exploração.

Essa eram as flores favoritas de um ex-namorada minha, bons tempos em shadowfell.

Então companheiros de dados, o que acharam das pequenas gotas que destilamos nesse post?

Você já usou ou inventou algum veneno? Qual ? Tô doido para catalogar!!!

Ah, muito bom revê-los, mas como já sabem, o sol se aproxima e eu me vou. agradeço a atenção de todos e espero por todos vocês semana que vem, adeus!