Um jogo para ensinar física e vingar a raça humana contra esses Aliens malditos! 

Este post foi idealizado e escrito por Rodolfo V Maximiano

O Autor de Senhores da Guerra, para Old Dragon!

Obrigado por aceitar o convite da Guilda dos Mestres

 

Fala pessoal!

Hoje começa mais uma trajetória de produção de jogos aqui na Forja. Desta vez o jogo é de ficção científica, e quem vos escreve é um físico!

Jogos estão sendo tratados por diversos grupos de pequisa como uma tecnologia educacional, uma ferramenta para ajudar o aprendizado. Aqui construiremos um destes jogos com vocês, então sejam bem-vindos ao game design.

Objetivo do projeto

Esse projeto nasceu de uma iniciativa de tornar divertidas as listas de exercícios de termodinâmica. Esta disciplina faz parte do currículo científico atual no ensino médio, e, dentre outras coisas, tem como objetivo te ensinar sobre motores, geladeiras, churrasco, e como as calotas polares influenciam o nível do mar.

Lançaremos uma versão fast-play gratuita de nosso jogo que ficará disponível para todas escolas, públicas ou particulares. Se tivermos interessados suficientes poderemos fazer linhas do tempo adicionais para aqueles que quiserem jogar campanhas mais longas neste cenário, ao invés de one-shots.

Aprenderemos bastante sobre esses temas aqui nesta coluna.

Referências

Nessa primeira postagem nossa intenção é mostrar quais nossas principais referências estéticas e temáticas para nosso jogo. Primeiramente, convém dizer que este será um jogo em que contaremos histórias. O tipo de história, e o tipo de personagem que estará nela, é bem descrito na primeira das nossas referências. Então, sem mais delongas, aqui vai ela.

 

Resultado de imagem para tropas estelares

Corre mlk, olha o cramunhão aí atrás de tu!

 

Isso aí! Criaremos histórias sobre humanos encarando a extinção de frente, sem medo, como pode-se notar na foto. Quem é nerd a um pouco mais de tempo reconhece essa cena de “Tropas Estelares”, e talvez até viu dublado na TV. Esse é um filme de 1997, inspirado no livro de 1959 (Starship-Troopers). Militares, aliens, explosões. Um prato cheio para aventuras espaciais! Inclusive, como os outros Mestres da Guilda apontaram em uma de nossas discussões, ele tem uma excelente maneira de introdução do cenário.

Cenário do jogo

Em Thermal Space (nome provisório) a guerra já acabou. A raça humana basicamente já perdeu para os aliens. Eles são maiores, mais ferozes, e adaptáveis! Ora são duros como aço, ora “moles” como água. Se adaptando dessa forma conseguiram quase extinguir a nossa espécie, e falta só uma meia dúzia de infelizes vivos escondidos …  eles serão, evidentemente, os nossos pobres protagonistas nessa história de sobrevivência.

O grupo de protagonistas será pequeno: de 4 a 6 pessoas, e serão realmente a última esperança da humanidade. Não há uma base militar esperando eles voltarem, não há outros lugares em que existam humanos escondidos. É tudo ou nada contra os aliens, em uma última investida. A missão dos protagonistas, naturalmente, é sobreviver custe o que custar e destruir a nave-mãe alienígena. Quer moleza? Senta no pudim! Aqui a integração do grupo é pilar fundamental da sobrevivência! Never split the party.

Experiência de jogo

Agora que falamos um pouco da proposta apocaliptica-espacial-militarista, falemos um pouco dos estilos de personagens que os jogadores poderão controlar nesta história. Vamos para nossa outra principal referência: saúdem Shepard, uma lenda viva dentre os comandantes terrestres.

 

Resultado de imagem para mass effect

Destruir a terra? Só passando por cima desses “dois”!

 

Mass Effect entra como influencia na parte de descrição de armaduras, armas, omni-tools e kits de personagens. Usaremos estes elementos como fonte de inspiração para construção do Thermal Space. Em ambos jogos temos três arquétipos principais de personagem, de acordo com seu foco de ação: poderes mentais, tecnologia, ou combate. Esta abordagem é comum em vários jogos do genêro sci-fi.

Uma adição que o Mass Effect faz bem é a mistura destes três pilares gerando algumas novas classes com sua própria identidade, o que também tentaremos adaptar.

Quem acompanha os jogos da Bioware a mais tempo sabe como os personagens de seus jogos costumam ser cativantes. Frases como “Buttkicking in the name of goodness” de Baldur’s Gate trazem risadas à tona muitos anos depois de se ter jogado. Isso não é diferente no clássico de ficção científica feito por essa empresa: Mass Effect (2007). Se você não jogou, dê uma conferida em gameplays, ou até jogue. Clássico! Recomendado! Só vai! A série fez tanto sucesso que dez anos depois, em 2017, foi lançado um dos vários jogos que passaram a compor a franquia.

Próximos posts

Bom, esse era o post de hoje! Apresentamos as nossas principais referências, e no post que vem já discutiremos algumas regras para este jogo. Abordaremos as seguintes decisões de design:

-Tempo ideal de uma sessão (incluindo criação de personagens)

-Presença de elementos randômicos (cartas, dados, etc)

-Regras simples ou complexas (rules light ou rules heavy)

-Mortalidade do combate

 

E você? Qual seu filme de ficção científica favorito? Interestelar? Os novos Star Trek? Conta pra nós aqui nos comentários um elemento do seu cenário favorito de sci-fi que você gostaria de ver nesse jogo e até a próxima.

Rodolfo V Maximiano – Grupo de Jogos para Ensino de Ciências e História

 

Rodolfo voltará por aqui em breve!

Vamos acompanhar Thermal Space aqui na forja!