Que tal uma campanha de Faroeste Estranho? Entre no saloon e acompanhe.


Esse é o impreciso relato de campanha de Lamentations of the Flameless Princess, utilizando as regras do zine Scalpelations of the Apache Princess (produzido, ilustrado e impresso no Brasil – para mais infos procurem Gustavo Tertoleone) que traz regras adicionais para emular um cenário de Faroeste Estranho, além de influências de Deadlands (no Brasil publicado pela editora Retropunk).

A imprecisão dos relatos é devido ao visível estado de abalo psicológico no qual o mensageiro chegou no centro urbano do Condado de El Dorado. O rapaz chegou esbaforido, com olhos vidrados, visível desidratação e o cavalo morreu assim que seu cavaleiro desceu de suas costas.

Essa história se passa poucos meses após a Guerra da União. A precisão dos locais, semelhanças com indivíduos reais e descrições podem estar afetadas pelo fato supracitado.

Introdução

Promise City foi fundada por Jebediah Marsh, um homem já no final da vida mas com o espírito empreendedor que através de negócios escusos adquiriu o direito de exploração de um conjunto de minas no Condado de El Dorado, fundando assim Promise City.

Com o fim dos conflitos, toda sorte de pessoas veio em busca de uma oportunidade, todavia as minas se mostraram infrutíferas. Dezenas de desolados haviam investido tempo e o pouco dinheiro para multiplicar o fruto do seu suor, porém ao longo dos anos muitos se viram obrigados a deixar a localidade. Em frustração, o Velho Marsh sumiu do mapa…

Irônico, pois logo em seguida descobriram ouro e diamantes nas minas. Nada abundante, mas encontraram! A Promessa estava lá! Uma nova leva de mineiros veio até o confim de El Dorado para reabrir a mina (devido ao insucesso da primeira incursão, a ferrovia passa longe dali).

Aqui começamos nosso relato e os personagens participantes são:

  • Miss Daisy, dona do posto de parada
  • Toriba, indígena pajem que trabalha como guia
  • Sargento Bradley, troca peles que se passa por um ex-militar da União
  • Dallas, caçador de recompensas

 

Resultado de imagem para far west saloon art

Posto de parada: Miss Daisy Provisions

O sol se punha quando o estabelecimento comercial de Miss Daisy recebeu mais uma carruagem naquele dia. Algo estranho para o local. Old Joe, o cocheiro de idade avançada e o guia Toriba traziam Dallas, um pistoleiro desconfiado que dizia caçar um homicida.

Ao chegar no posto de parada, localizado no meio do nada, Miss Daisy os recepciona com um café passado na hora e uma perfumada torta de frango. Lá havia também uma família, os Lawrence: Big John, Marie e seus filhos Laura e Little John. Além de um veterano, Sargento Bradley, em uma cadeira de balanço no canto da sala.

As apresentações são feitas. O asco de Marie pelo indígena é visível. Dallas e Sgt. Bradley se estranham, mas acham em Big John um ponto em comum: os dois acharam o homem afetado.

Os coiotes cantaram mais cedo nesta noite sangrenta

As crianças tentam dormir quando um barulho do lado de fora chama a atenção de todos. Toriba sai para investigar e encontra um coiote rasgado ao meio…arremessado, destruindo parte da cerca. Nos estábulos Old Joe parece desconhecer os acontecimentos. O aprendiz de xamã decide estabelecer um círculo de proteção, quando é visto por Dallas que o questiona a respeito do sortilégio e sobre a influência do indígena sobre os acontecimentos. Os ânimos mais uma vez se aquecem. Big John e Sgt. Bradley se unem à confusão e Big John vomita ao ver a sangrenta cena.

Com o medo se instaurando e a noite pregando peças nos olhos diante da escuridão, todos vão para dentro e se trancam. As crianças visivelmente estão sob influências malignas, a pequena chora sangue durante um ataque convulsivo e o garoto alega pesadelos, enquanto anda em círculos. Toriba diz para todos se marcarem com cinzas, símbolo de proteção dos espíritos do bem, para que qualquer que seja a origem do susto não os afete.

Resultado de imagem para far west fantasy

Os ânimos a flor da pele geram um disparo!

Dallas atira em Big John, acertando o homem no pé. Todos estão em pânico quando Sgt. Bradley pergunta se alguma coisa de estranho aconteceu ali ultimamente e a revelação sobre um Estranho de Preto abala a todos. O homem deixou dois caixotes ali. Sgt. Bradley abre uma das caixas e encontra livros, que apesar de suas capas denunciarem obras literárias e poesia do velho mundo, tem suas páginas em branco.

O Troca peles decide ir até o lado de fora e invocar um feitiço. Rasgando a capa do livro, este começa a falar. Quando questionado sobre a feitiçaria ali presente o livro entra em pânico e urra na noite. Discussões, tensão e um novo coiote partido ao meio, agora arremessado contra as paredes do casebre.

A tensão chega ao seu ápice. Coloca-se na mesa a possibilidade de infanticídio. Instantes antes da morte das duas crianças, Old Joe abre a porta. É dia.
Não há coiotes mortos. Os Lawrence entram na carruagem e disparam para Promise City. Os demais demonstram estresse e abalo psicológico, decidindo ir também para a comunidade.

Imagem relacionada

 

Promise City

Sgt. Bradley já dá sinais de perda de controle sobre seu corpo e traços sobrenaturais começam a se manifestar, forçando-o a se banquetear novamente com carne crua. Miss Daisy e Toriba vão para a casa de entretenimento da cidade para questionar a irmã de Toriba que vive como rameira sobre os acontecimentos da noite passada.

Dallas vai para o Saloon, mas é preso horas depois pela tentativa de homicídio a Big John, indo direto para o xilindró. Lá ele encontra três homens sentenciados a morte. Ao amanhecer do dia seguinte eles serão enforcados – quais os crimes desses homens?

Miss Daisy, Toriba e Sgt. Bradley começam a questionar o que está acontecendo com a cidade, todos parecem olhar para eles e sorrir de uma forma vidrada. A única informação que possuem é sobre o tal Homem de Preto que chegou a dias…

O pânico invade seus corações, temendo os próximos acontecimentos que assombrariam a cidade.