Fenômenos estranhos chamam a atenção das autoridades!
AP - Logo 03
Arquivos Paranormais é um jogo sobre investigação sobrenatural. Você e seus amigos farão parte de uma Agência que lidará com diferentes Fenômenos Paranormais, desde fantasmas alucinantes até mesmo alienígenas em fuga. Movido pelo Sistema L’Aventure (Déloyal), este RPG é um lançamento Lampião Game Studio & Avec Editora, de autoria de Jorge Valpaços, com ilustrações de Lucas Marques e diagramação/projeto gráfico por Bruno Prosaiko.

AP - Capa

Lindíssimo

O autor 

 

Jorge Valpaços é autor de Pesadelos Terríveis, co-autor de Seanchas e Delóyal. Além de educador e um gentleman, Jorge Valpaços é um fomentador da arte de contar histórias e levar a novos públicos esse passatempo que nós amamos. Uma pessoa fantástica para conversar e trocar figurinhas.

14

A verdade está atrás do escudo

O que dizer deste jogo que mal conheço e já considero pakas?

A primeira vista, Arquivos Paranormais já passa o clima ideal para jogar a mente do Diretor (nomenclatura empregada aqui para o Mestre do Jogo) e dos membros da Agência direto para a ação. Sendo um jogo sobre investigação de eventos estranhos, as referências claras a MIB (vem um filme novo por aí), Arquivo X, Sobrenatural e Dresden Files já atiça a mente. Todavia esse é um ponto de vista que pode ser expandido, já que o jogo abraça confortavelmente ideias oriundas de animes de investigação, Kingsman, Missão Impossível, Três Espiãs Demais (!!!), Scooby Doo e diversos outras histórias de equipes investigativas que atuam em campo.

O Sistema L’Aventure

Sendo sincero, o sistema amadureceu. O primeiro contato que o jogo Delóyal (do mesmo autor em parceria com o Rafão Araújo) traz do sistema me deu uma visão travada sobre as mecânicas (muito culpa da minha inaptidão de encontrar um momento oportuno de levar o jogo a mesa, mas resolverei isso em breve), mas lendo o Arquivos Paranormais, ficou fácil compreender a identidade dos autores por trás do sistema e como o sistema amadureceu. Ele possibilita que em uma leitura rápida, você já absorva 80% ou mais do que é necessário pra jogar. Em miúdos, sentou, leu e marca sessão. Simples, elegante e evita consultas ao livro de regras no meio da sessão.

Quer conhecer o sistema? Baixe a versão digital de graça do Delóyal no site da editora Pensamento Coletivo.

A Agência

A Agência é uma organização (cuja origem deve ser descoberta/criada dentro do jogo) que visa investigar, controlar ou proteger um nicho que a sociedade comum desconhece.

Utilizando o formato de séries, o jogo é organizado em temporadas para dividir suas sessões e facilitar a compreensão da construção da história na mente do jogador, onde a partir de pistas (os elementos chaves do jogo) um ou mais mistérios serão solucionados.

Uma mesma temática investigativa jamais gerará duas sessões iguais de Arquivos Paranormais. O jogo é extenso em seu conceito e permitirá mais que uma centena de sessões caso o grupo busque inspiração para se manter motivado a história que criarem. Criar um diário em conjunto e anexar as fichas de jogo pode ser algo muito proveitoso para dar um sabor extra a narrativa.

Resultado de imagem para ufo team

No momento que escrevo essa resenha me vem a mente mestrar UFO Team, um clássico para 3d&t originado no romance Espada da Galáxia do Marcelo Cassaro.

Zona de segurança

O jogo busca deixar claro que deve existir uma zona de segurança social entre os participantes da mesa, para que temas sensíveis só sejam abordados com o consentimento de todos. Caso esses limites sejam violados, é melhor esfriarem a cabeça e dar um tempo.

Editora AVEC

A AVEC colocou no mercado um gigante. O livro tem uma excelente qualidade. Texto, identidade visual, ilustrações, diagramação e papel são de alta qualidade e mesmo assim o material é acessível a quem não dispõe de muita grana para investir em um jogo.

O trabalho da AVEC vem sendo notável em toda sua pluralidade. Fiquem de olho nos lançamentos de RPG e outras linhas dessa editora.

É um jogo para todos?

Sim. A menos que você busque um jogo simulacionista de investigação. O jogo é fantasioso, brinca com diversas ideias e traz a oportunidade dos jogadores possuírem poderes e apetrechos malucos. Ideal para quem quer conhecer ou apresentar a RPG a um público menos experiente na arte de criar histórias em conjunto.

Espera, eu já vi isso em algum lugar…

Uma grande sacada do Valpaços são as notas ao lado da numeração da página que fazem referência a diversas mídias que inspiraram o jogo, só notei quando estava na metade da leitura e voltei para o início para reler tudo.

FANTÁSTICO!

Dei boas risadas com essas referências e ideias.

Próximo passo

E se o Constantine fosse carioca?

Li Arquivos Paranormais e Deuses Caídos do autor Gabriel Tenysson praticamente juntos. Ambos bebem das fontes Dresden Files, Hellblazer e do onírico trabalho de Neil Gailman, mas trazendo uma identidade brasileira forte. Óbvio que minha cabeça está em um processo de toró de ideias desde então para criar uma temporada repleta de “esquisoterismo”, tecnologia estranha, feitiçaria e humor negro. Você pode adquirir o Arquivos Paranormais direto do site da editora AVEC ou no Amazon.

O jogo segue o padrão Guilda dos Mestres de qualidade custando menos que uma nota.

Ainda em dúvida? Corre lá e compra agora mesmo.

Diretor de Operações Investigativas

Felipe Gomes, o Cérebro no Jarro radicado da realidade MV-1103